O Touro Ferdinando

FerdinandoCrítica – O Touro Ferdinando

Sinopse (imdb): Depois que Ferdinando, um touro com um grande coração, é confundido com uma besta perigosa, ele é capturado e arrancado de sua casa. Determinado a retornar à sua família, ele lidera uma equipe desajustada em uma aventura.

A primeira coisa que chama a atenção é que é um desenho animado gringo dirigido por um brasileiro. Mas na verdade o nome Carlos Saldanha não é exatamente uma novidade no mundo da animação. O cara não só dirigiu os três primeiros A Era do Gelo, como é o autor da ideia dos dois Rio. Mesmo assim, sempre acho muito legal ver um brasileiro nos letreiros importantes de produções hollywoodianas.

O Touro Ferdinando (Ferdinand, no original) é uma adaptação do livro “Ferdinando, o touro”, escrito em 1936 por Munro Leaf. O livro foi adaptado pela Disney dois anos depois, e o desenho chegou a ganhar o Oscar de melhor curta metragem de animação em 1939.

Como acontece em outras animações da produtora Blue Sky, O Touro Ferdinando é um filme leve e engraçado, que vai agradar os pequenos e também os pais que forem levá-los. E, vale dizer, na parte técnica a Blue Sky hoje não deve nada aos “três grandes” (Disney, Pixar e Dreamworks). O traço do desenho é simplesmente perfeito.

Uma coisa bem legal aqui é que O Touro Ferdinando consegue passar uma mensagem sem ser panfletário. Nos dias de hoje seria fácil levantar uma bandeira. Mas nada disso: Ferdinando simplesmente é pacifista, e isso basta.

Não só O Touro Ferdinando não levanta bandeiras, como ainda consegue ser muito divertido. Alguns personagens secundários são hilários! Os ouriços são geniais, e aquele duelo de dança é sensacional.

Não li em nenhum lugar sobre continuação, mas não me surpreenderei se for anunciada. Que mantenham a qualidade!

  • Facebook
  • Twitter